Benéficos e maléficos como um espectro

A maior parte da discussão sobre a distinção benéfico/maléfico é expressa em termos dos extremos de um espectro. No entanto, isso não quer dizer que os planetas benéficos sempre foram pensados ​​para indicar situações puramente positivas, ou que os planetas maléficos sempre foram pensados ​​para fornecer significados puramente negativos. Essas tendências eram vistas como tendências naturais para as quais os planetas se inclinavam; entretanto, sob certas circunstâncias, os benéficos eram considerados capazes de indicar coisas negativas ou desafiadoras, enquanto os maléficos eram considerados capazes de indicar coisas positivas ou construtivas. Se um planeta expressará significados na extremidade mais positiva ou negativa do espectro depende muito de sua condição em um determinado mapa, e há algumas considerações que alteram especificamente como um planeta funciona em termos do espectro benéfico/maléfico. O conceito de "seita" (hairesis) é de importância primária para determinar se um planeta está funcionando de uma maneira mais positiva ou negativa em um gráfico, embora existam também outros fatores de modificação relevantes que são relacionado à posição de um planeta no mapa de acordo com o signo, aspecto e casa.

O princípio geral aqui é que quando os planetas estão bem situados em um mapa, seus significados positivos tendem a se manifestar mais prontamente. Os benéficos tornam-se ainda mais benéficos, enquanto os maléficos tendem a ter suas significações mais construtivas acentuadas e as negativas diminuídas. No entanto, se os planetas estão mal situados, então mesmo benéficos podem significar impedimentos ou reversões, enquanto os maléficos podem ter suas significações negativas exacerbadas e podem se tornar mais prejudiciais.

Esta é uma ideia abrangente que veremos demonstrada repetidamente quando começarmos a olhar para algumas das diferentes considerações para a condição planetária, mas por enquanto é importante entender que a distinção benéfico/maléfico configura um espectro idealizado com pólos positivos e negativos. Os benéficos e maléficos tendem a ter suas significações mais situadas em uma extremidade do espectro do que na outra, embora também tenham uma gama de significações nas extremidades intermediária e oposta do espectro que podem se manifestar sob certas condições. Como muitas coisas na astrologia helenística, primeiro é importante estabelecer os extremos do espectro antes de detalhar as nuances que estão entre eles.

Comments

Moderação ativada